domingo, 15 de janeiro de 2012

Carandiru – Clássico do Cinema Nacional! [DownDois Ed. #151]

por Pietro

 

Felizmente, o prédio que carregava uma das histórias mais manchadas de sangue da capital paulista jaz abaixo do chão. Hoje localiza-se no mesmo ambiente um espaço cultural para que as crianças daquela região não cresçam sob a influência negativista que paira pelo ambiente. O Carandiru foi um dos maiores presídios da cidade de São Paulo e ficou conhecido devido à grande chacina que houve lá dentro. O livro, que deu nome ao filme, chamado de Estação Carandiru, foi escrito por um dos maiores nomes da medicina no Brasil, Drauzio Varella, que aparece no documentário Quebrando o Tabu diversas vezes, mostra como foi sua luta e o desafio de tentar sobreviver e ensinar a viver, sozinho, no Carandiru.

 

Título Original: Carandiru

Tamanho: 426 MB

Formato: Avi

Qualidade: RMVB

Gênero: Drama

Ano de Lançamento: 2003

Áudio: Português

DOWNDOIS: AQUI

 

Sinopse: Carandiru, história baseada em fatos reais e no livro escrito pelo médico Drauzio Varella (Luiz Carlos Vasconcelos), começa quando ele resolve fazer um trabalho de prevenção da AIDS no maior presídio da América Latina: a Casa de Detenção de São Paulo, o Carandiru, vítima de um dos dias mais negros da história do Brasil, quando a Polícia Militar do Estado de São Paulo, a pretexto de manter a lei e a ordem, fuzilou 111 pessoas.

8 comentários:

  1. É uma pena que o filme nao retrata fielmente como era o dia dia da prisao, como é retratado no livro do Dr Drausio Varela.
    Eu acho os filmes do Babenco, desculpem os fãs, muito chatos e fantasiosos, digno de roteiro de novela das 8 da globo.
    Algumas coisas sobre esse evento que, acredito, a maioria dos leitores do Hempadao eram bem novos ou até nao tinham nascidos, quando ocorreu ha 20 anos atras, em 1992:

    - A letra da musica "Diario de um Detento" dos Racionais MCs retrata os 3 dias (anterior, o dia, e o seguinte) desse massacre;

    - O coronel da Rota que comandou a tropa de choque que invadiu o presídio, Cel Ubiratan, mesmo ficando famoso por provocar a morte dos 111 presos, foi morto a tiros pela namorada ciumenta;

    - A facção criminosa PCC foi criada depois desse episódio, e agora, o estado de SP paga o preço por isso.

    Quem quiser saber como era o Carandirú naquela epoca com um pouco mais de realismo, sugiro o documentário "O prisioneiro da grade de ferro". É bem mais interessante que esse filme aí... Ou então, que leiam o livro.

    ResponderExcluir
  2. O Prisioneiro da Grade de Ferro (Autorretratos)
    Muito bom!

    Vai a dica:

    http://www.youtube.com/watch?v=2Oap5lUSp6w

    ResponderExcluir
  3. Agora vcs deram para remover os comentarios ?

    ResponderExcluir
  4. Meus comentários estão sendo publicados duas vezes. Foi por isso que apaguei aqui e em outros tópicos.

    ResponderExcluir
  5. Meus comentários estão sendo publicados duas vezes. Foi por isso que apaguei aqui e em outros tópicos.

    ResponderExcluir
  6. pô, baxeei o filme, e veio sem aúdio..
    como faz?

    ResponderExcluir
  7. Release do filme em baixa qualidade. Em pleno 2012, vcs ainda postam filmes e videos em RMVB??? Fala serio qualquer um ate mesmo com net 3g já tem 1 MB.

    ResponderExcluir