quarta-feira, 30 de maio de 2012

Pelo Fim da Criminalização do Usuário – Mas Ainda Não é a Legalização! [Aspilão 170#]

"A proposta traz a visão, já presente na legislação de outros países, de que o uso de drogas é um problema de saúde pública e os casos de dependência não devem ser tratados com ações estigmatizantes e repressoras".

 

Juliana Belloque, defensora pública

e representante da comissão de reforma do código penal

37 comentários:

  1. Legaliza logo garai.....

    ResponderExcluir
  2. Prefiro a fala do advogado do RE que tá no STF, em outras palavras: problema de saúde individual, quando muito.

    ResponderExcluir
  3. legalizaaa o ecstasy

    ResponderExcluir
  4. assim oq seria bem a descrimilização? tiro se eu for pego com menos da quantia prosposta ou fumando eu nao vou preso?

    ResponderExcluir
  5. Depende anônimo, se você tiver com menos da quantia permitida não vai preso, se tiver acima ou fumando em local público poderá ser detido ou condenado prestar serviço publico ou ainda advertido sobre os males da maconha.

    ResponderExcluir
  6. Ou pagar cesta basica

    ResponderExcluir
  7. Pois é, mas assim, será que aqueles evangelicos fanaticos por exemplo, vão pensar da mesma forma????do jeito cabeça fechada que são, vão propor mais repressão ainda, ou não... mas torno a repetir sou mais o STF... pelo menos até agora né já que nada na verdade foi decidido ainda...

    ResponderExcluir
  8. Turma o que queremos é plantar, colher e fumar...não precisamos sair nas ruas fumando e coisa e tal, o grande lance é plantar não comprar. Prensado nunca mais.

    ResponderExcluir
  9. vamos dar esse passo importante comudidade canábica!

    ResponderExcluir
  10. Uma Dúvida sobre este projeto, caso eu seja flagrado em posse de drogas dentro do limite regulamentado, a policia apreende e me libera ou eu continuo com a droga?

    ResponderExcluir
  11. Nao gosto de fumaça de cigarro, me encomodo qdo alguem fuma perto d mim, tem vz q axo ate falta de respeito dependendo do local. Mas de maconha gosto mto n me encomodo c a fumaça, mas penso q assim como n gosto da fumaça de cigarro, outros tb podem n gostar da fumaça da maconha. Entao manter o respeito p ser respitado, e por ai. Abçs galera.

    ResponderExcluir
  12. aew galera do hempada vao cai junto nessa aki

    http://www.em.com.br...de-drogas.shtml

    ResponderExcluir
  13. com certeza, mais a maioria dos maconheiros são discretos e provavelmente vamos continuar sendo mesmo quando legalizar, cada um fumando no seu cantinho na paz

    ResponderExcluir
  14. cara fóda esses evangelicos extremistas
    porque eu penso da seguinte mmaneira:

    se maconha for pecado quem vai pro inferno é a gente, não eles, então pra que esses fdps tão trasando nosso lado?

    ResponderExcluir
  15. meu nome não é valdecir30 de maio de 2012 21:51

    mais é uma cagada em cima da otra mesmo
    que porra é essa de quantidade pra 5 dias?
    o que é uma quantidade pra 5 dias?
    cada um fuma o tanto que quer
    e seu eu fumar 1 kg por dia?
    posso ter 5 kg certo?

    ResponderExcluir
  16. Qualquer um que se oponha e essa nova tendência na relação humano-droga provavelmente tem o pensamento muito atrasado ou está envolvida com o tráfico, afinal, a proibição só deu merda, quantos inocentes já pagaram? e quantos pagarão? essa questão de valor moral é uma grande piada, afinal quem tem moral pra fala de que? a maconha etá muito além da compreensão de qualquer um que nunca usou, e todos acham que o efeito da maconha é igual da salvia concentrada 100x, e todos criticam os maconheiros por serem lesados e vagabundos..na verdade eu esqueci qual ia ser minha conclusão final se eu lembrar eu posto mais tarde.boa noite

    ResponderExcluir
  17. xengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingosxengochingos

    ResponderExcluir
  18. a questão é que a questão é complexa e que no caminho não há caminho no horizonte dessa estrada sem destino que nos guia sem um guia que possa ver sem ver que a vastidão se foi ao longe e o longe se tornou um monge

    ResponderExcluir
  19. to rachano com os comentario dos cara...
    mas então a respeito desse assunto... te digo que essa conversa ja passo na boca de muita gente, e que no meio do caminho havia uma erva e havia uma erva no meio do caminho, então nao devemos nos preocupar com os ventos solares q podem acabar com noss magnetosfera... queimando toda erva do mundo ao mesmo tempo!!

    ResponderExcluir
  20. com meus consentimentos, isso ja demoroo a ser divulgadoo. Ressalvo o Ilustre VIDAL, que em sua obra JA iluminava o feito.

    ResponderExcluir
  21. eu nao acho nda melhor que fumar o que eu planto mais o estoque nunca da, ae tenho q recorrer a traficantes perigosos! já passou da hora de parar de passarmos constragimentos por parte da policia,traficantes e parte da sociedade por falta de informação e por uma sociedade de macacs que é movida a interesses!!

    ResponderExcluir
  22. faltou algumas virgulas mais tudo bem!

    ResponderExcluir
  23. Falta de respeito não é em pico fumar maconha parceiro, falta de respeito é fumar cigarro na frente dos filhos mesmo que em casa, falta de respeito é encher a cara de alcool chegar em casa e agredir a esposa e os filhos, é conviver com uma propaganda abusiva e apológica em prol do alcool e do cigarro, onde quem bebe sempre passa a imagem de alguém saudável, quando nem sempre é isso!

    ResponderExcluir
  24. Legalizar ainda vai demorar, mas acho que deveria ser liberado o uso industrial de Cannabis, que vem se mostrando útil na produção de roupas, sedas, óleo, leite, culinária,fibras etc...

    ResponderExcluir
  25. Acho que um dos primeiros passos e um dos mais importantes seria o uso LEGAL da cannabis para fins MEDICINAIS.

    ASSISTAM ESTE VIDEO NO YOUTUBE

    http://www.youtube.com/watch?v=OdQ-87OrTtY

    quem entende ingles e consegue entender assiste ai, quem nao conhece soh olha.

    ( o video fala de como eh o uso da maconha medicinal na California.
    Se vc tem alguma doenca que pode ter como " REMEDIO" a maconha, voce vai ao medico e pede uma receita dele te indicando o uso da erva, ai voce faz um cartao no departamento publico do local que eh soh para essas funcoes, e eh um "paciete" normal, que pode ir a Farmacia e comprar um para poder fumar.)

    Seria bom no Brasil, porque alem de ajudar muitos pacientes que precisam, daria a oportunidade de qualquer maconheiro que fuma, ir e alegar um problema, pegar a receita e poder fumar numa boa, o que NAO eh errado, e eh o que tambem acontece la como o policial fala no fim do video " qualquer um pode arrumar a receita e comprar"

    Seria bom para todos, e um importande e Inteligente passo para o Brasil

    ResponderExcluir
  26. Não existe uso não medicinal. Quem fuma faz uso medicinal, apesar de ser apelidado de 'recreativo'.

    ResponderExcluir
  27. LEGALIZA LOGO, QUERO LANCAR UNS PEZINNNNNNNNNNNNN

    ResponderExcluir
  28. essa mina da foto é mó gatinha, eu pegava

    ResponderExcluir
  29. O que eu tenho a dizer como um maconheiro que viveu na primeira favela,que inaugurou as facções do RJ: -Antes tarde do que nunca. Menos pessoas vão morrer,com essa guerra inútil.

    ResponderExcluir
  30. eu sou maconheiro moro em cacoal ro fumo todo o dia e minha mae sabe !! fumo no meu quarto!!
    e suave.

    ResponderExcluir
  31. o uso de Canábis não é uma grave ameaça nem aos consumidores, nem à sociedade. Cabe por isso ao Estado o dever de provar o contrário se pretende continuar a limitar a liberdade individual e a penalizar os consumidores.

    ResponderExcluir