quarta-feira, 11 de julho de 2012

Descriminalização do Porte de Drogas em Debate no Rio! [HempTube Ed. 176#]

No horário sagrado da última terça-feira você conferiu como é o projeto de descriminalização do porte de drogas lançado pela CBDD e o Viva Rio. Veja agora, em vídeo, como foi o evento que contou a com a participação de personalidades da luta contra a guerra às drogas.

 

12 comentários:

  1. da até um frio na espinha de pensar que podem legalizar ainda esse ano!

    ResponderExcluir
  2. não acredito mais no sistema, é só bla bla bla, mas o objetivo é outro.

    ResponderExcluir
  3. Vamos em passos curtos, tomara que aconteça o mais rápido possivel, mas o Brasil nunca teve uma politica dessa e teremos que ir com calma, se não a coisa DESANDA e a repressão tende a piorar. Mas o que interessa mesmo é a LEGALIZAÇÃO. Vamos que vamos.

    ResponderExcluir
  4. TÁ PROVADO, NAS PALAVRAS DOS EXCELENTÍSSIMOS SENHORES, QUE QUEM MAIS MATOU, MAIS PRENDEU, MAIS ROUBOU O POVO BRASILEIRO FORAM

    O MOLUSCO
    E A ZIUMA...

    MORTE AO MOLUSCO, MORTE À ZIUMA.

    ResponderExcluir
  5. Caros amigos do Brasil,

    A política de drogas brasileira é um fracasso. Ela nos custa bilhões, um valor muito acima de nossas capacidades, e é incapaz reduzir a violência ou ajudar famílias que não conseguem tratar dependentes. Mas na segunda-feira, uma aliança poderosa lançou uma nova proposta e se nos mobilizarmos por ela agora, poderemos mudar essa estratégia inútil.

    A proposta é transformar nossa política falida no modelo de sucesso iniciado em Portugal -- um modelo com foco no tratamento dos dependentes não violentos, liberando assim os recursos policiais para o enfrentamento do crime organizado e para a redução da violência. Dois deputados apresentarão a proposta esta semana, mas os parlamentares só considerarão esta promissora proposta se eles sentirem que têm apoio popular. Cabe a nós abrir o caminho para uma política de drogas eficiente e sã.

    Hoje esta proposta está por toda parte na mídia e estamos com a faca e o queijo na mão para fazer essa reforma acontecer -- quando atingirmos 50.000 assinaturas nós entregaremos, junto com parceiros, nossa mensagem de apoio diretamente ao Presidente da Câmara dos Deputados e nos asseguraremos que a proposta será debatida imediatamente. Assine a petição urgente abaixo e compartilhe com todos:

    http://www.avaaz.org/po/brazil_drug_solution_final/?bVixddb&v=15921

    A atual lei de drogas não diferencia claramente usuários não violentos de traficantes. Na prática, os pobres são classificados como traficantes e os ricos como consumidores. Ao invés de oferecer tratamento àqueles que sofrem com a dependência, nosso sistema concentra maciçamente seus recursos policiais em réus primários não violentos, deixando espaço para o crescimento do crime organizado. E nós gastamos bilhões de nossos impostos neste modelo perdulário.

    Enquanto isso, em 2001, Portugal aprovou uma nova lei que diferencia claramente usuários de traficantes, tratando traficantes como um caso de polícia e usuários como um problema de saúde. Depois dessa mudança, as mortes relacionadas às drogas desabaram, a luta contra o crime organizado ganhou terreno e, diferentemente do previsto por alguns, o consumo de drogas caiu entre os jovens. Se agirmos agora, podemos adotar medidas semelhantes aqui no Brasil.

    Muitos políticos sabem que a atual política de drogas é um fracasso total, mas eles têm medo de admitir por medo da reação pública. Se mostrarmos que há apoio público a esta nova proposta, podemos transformar nosso modelo falido e salvar vidas. Assine essa petição e compartilhe com seus amigos para mostrar que queremos mudar:

    http://www.avaaz.org/po/brazil_drug_solution_final/?bVixddb&v=15921

    Nosso movimento mostrou inúmeras vezes, no Brasil, que quando as pessoas agem, podemos forçar os políticos a escutá-las. Conseguimos no passado com a Ficha Limpa, com a aprovação da PEC do trabalho escravo e com os vetos ao código florestal. Vamos usar o poder popular para consertar nossa política de drogas com a aprovação de reformas de bom senso.

    Mais informação:

    A Lei de Drogas na prática - Banco de Injustiças
    http://www.bancodeinjusticas.org.br/aleinapratica/

    Proposta de alteração da lei
    http://eprecisomudar.com.br/arq/ProjetoDeLei.pdf

    Relatório da Comissão Global sobre drogas
    http://www.globalcommissionondrugs.org/reports/

    Pesquisa Prisão Provisória e Lei de Drogas - Universidade de São Paulo
    http://www.nevusp.org/downloads/down254.pdf

    Drogas: Brasil ou Portugal - Jornal o Dia
    http://odia.ig.com.br/portal/opiniao/pedro-abramovay-drogas-brasil-ou-portugal-1.447665

    ResponderExcluir
  6. Estava lendo as medidas que eles estão proponde e, sinceramente, não achei muito interessante, tem muita coisa que não está bem elaborada, parece que eles querem tratar os usuário de todos os tipo de drogas da mesma forma, e não há especificação de quantidade ainda e o plantio para consumo próprio continua ilegal.

    Sei lá, não gostei da proposta, achei muito vaga.

    ResponderExcluir
  7. Po, não consegui acessar o site do banner :/

    ResponderExcluir
  8. tomara Deus,tomara Deus
    LEGALIZ3BRAS1L

    ResponderExcluir
  9. VAPORIZAR A ERVA:

    Como não econtrei tópico sobre vaporização, preciso comentar uma experiência aqui mesmo.

    Comecei a vaporizar no início do ano passado e gostei muito, parando de queimar erva após vinte anos de dedicação às flores. Pra mim foi muito fácil me adaptar, gostei de aumentar minha capacidade pulmonar e melhorar meu condicionamento físico. Também não tive mais pigarro, hum, hum. Não fico com cheiro impregnado nas roupas e também não as queimo eventualmente. O melhor de tudo é poder apreciar a erva em casa sem ter de se preocupar em tornar seu ente querido um fumante passivo! Também gosto de economizar erva com meu vaporizador, sim, é verdade, vaporizar aproveita mais os princípios ativos do que fumar. Eu tive a sorte de estar bem informado e comprei um grande vaporizador, o único concorrente do super Volcano (que é muito caro) que é o Arizer Q Extreme. Depois de um ano vaporizando diariamente com meus balões do Arizer Q Extreme, ele parou de funcionar. Bastou enviar emails para o atendimento ao consumidor e eles me enviaram um novo aparelho, pagando apenas o custo da postagem da fábrica do Canada até o Brasil. Portanto, indico fortemente o Arizer Q Extreme, um ótimo vaporizador, com balão ou direto da mangueira.
    A vaporização consiste em atravessar um compartimento recheado de ervas com um jato quente de ar (190c) transformando a parte líquida da erva em vapor! Você não inalará fumaça, somente vapor. E pode apostar que faz a cabeça, mais que queimando. Basta usar um bom vaporizador para experimentar.
    No caso do Arizer Q Extreme a erva fica acondicinada em um compartimento de ceramica (vidro) e é trespassada por um jato quente de ar impulsionado por um ventilador/cooler. Pode-se usar direto da mangueira ou via balão que é mais divertido. Quanto aos vaporizers portáteis prefiro o NO2, melhor custo benefício.

    ResponderExcluir
  10. Deus nós ouça!Peço todo dia a deus pra Legalizar a Planta!nossa ervinha carasss!uehuheuehuheu

    ResponderExcluir
  11. Sou a favor da descriminalização da cannabis como todos os amigos aqui presentes, porem odeio a participação da Viva Rio, instituição de safados que lutam a favor do traficante, não do usuário, prova é o envolvimento deles com dados falsos em relação ao Desarmamento.

    ResponderExcluir