segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Um Bom Diálogo para Vencer o Preconceito! [CaosInCasa 182#]

Há três semanas um amigo leitor teve o desprazer de rodar em casa. Tudo começou quando a mãe mexeu onde não devia e encontrou o que não queria. Quando o filho chegou em casa ela perguntou se ele fumava maconha. Ao questionar o motivo da pergunta, ela respondeu dizendo que tinha achado o kit. Era inútil dizer que não...

 

Naquele momento nosso amigo preferiu ir direto para quarto e refletir sobre o que dizer. Horas depois ele sai, encontra a mãe de cara fechada e chama a coroa para uma conversa amigável. De imediato ela mandou a letra : "Por que meu filho usa drogas?"

 

Primeiro ela tratou de explicar que as drogas não são todas iguais. Depois ele mostrou como a maconha não afetou sua rotina de estudante e trabalhador. "Estou no sexto período de ciências contábeis, sou funcionário público (aprovado em primeiro lugar no concurso), nunca fui parar em uma delegacia, nunca cheguei bêbado em casa... Enfim, minha vida melhorou e muito e eu sei que a santa erva tem grande parte nisso, mas ela relutou em dizer que isso não tinha relação com a maconha. "

 

Em seguida, ele aconselhou a mãe a pesquisar mais sobre a maconha e a sacou um exemplar da revista Superinteressante que guardava especialmente para este momento. A mãe pegou a revista e prometeu ler com atenção.

 

Passados dois dias, questionada sobre o que achou do conteúdo, ela disse: "Já li mas ainda não concordo!" O amigo leitor respondeu: "claro que a senhora não vai falar que concorda para mim!" Ela saiu rindo...

 

A luta para superar a desinformação ganhou a ajuda de peso da melhor amiga da mãe, que tem uma filha maconheira e gosta de dar uns tapinhas eventualmente. Desde então, a relação entre mãe e filho ficou excelente, como sempre foi.

 

"Um fato que melhorou nossa relação aconteceu em um almoço de domingo quando um primo (ex-usuário de cocaína) lançou uma piadinha dizendo que eu não tinha perdido o celular e sim trocado por maconha. Antes que eu pudesse responder minha mãe entrou na conversa e disse que melhor trocar por maconha do que por cocaína, pois maconha é “de boa”.

"Continuo não dando “pala” em casa, escondendo meu kit, fumando um só quando ela não esta em casa. Uso colírio e espalho um perfume para sumir com a marofa, uma vez que mesmo ela sabendo, acho que é sinal de respeito."

 

Envie seu relato para o CaosInCasa: redacao@hempadao.com

12 comentários:

  1. Tomara que esse momento chegue pra todo mundo, não quero que ninguém seja pego. Mas é um momento bom para termos uma conversa com os pais e só assim podermos explicar para eles o que é realmente, e assim parar com esse preconceito, e podermos fumar a erva em paz, sem ficar preocupado se alguém vai nos pegar. Só espero que todos os pais tenham a inteligência dessa mãe, e não ajam de forma errada como vemos em muitos casos.

    ResponderExcluir
  2. Bom, no meu caso acabei chegando na velha e abrindo o jogo, ja havia um bom tempo que eu tentava falar com ela, mas nunca criava coragem, até que fiquei com medo dela saber pela boca dos outros(ha uns 2 anos, moro em uma cidade pequena uns 4500 habitantes, onde vc peida e dizem que ta cagado, fofoca aqui até parece moda nunca vi igual), cheguei nela e falei abertamente que fumava ha alguns anos e aqueles argumentos todos, ela meio que não aceitou, é um baque pra toda mãe, mas da mesma forma que o rapaz ai descreveu, também estou cursando Ciências Contábeis apesar de não ser concursado, que me dera, porém trabalho, tenho uma boa relação com ela, acho que ela percebeu que não dou motivos para me reprimir ou ficar com medo, faço de tudo para evitar da pala, e respeito ela sempre,nunca fumei perto dela ou qualquer coisa do tipo, hoje em dia ela fica meio assim cabreira, mas continuo fazendo de tudo para mostar que a erva não atrapalha, minha vida e sim só ajuda. Jah Bless

    ResponderExcluir
  3. Minha mãe é muito careta por isso eu fumo na casa do pedrinho kkk, ela já disse coisas do tipo, se eu descubro que um filho meu usa droga eu me mato... Por isso já estou acostumando minha noiva com a ideia porque na minha casa vou cultivar minha erva de boa e parar de fumar essa porcaria que é vendida no Brasil.

    ResponderExcluir
  4. VAMOS VOTAR GALERA !!!
    http://www.senado.gov.br/senado/alosenado/fale_senado.asp

    ResponderExcluir
  5. Meu pai é carcereiro (trabalha em presidio) por esse motivo ele tem " opinião de policial " em relação a maconha, mas quando ele achou a erva e fui tentar argumentar com ele, infelismente ele me destruiu nas idéias, ele perguntou: voce precisa disso ? se eu respondesse q sim ele ja entende como viciado, se respondesse q não entao pq eu fumo né... entre outras perguntas q eu não esperava na hora, ele citou como exemplo meu tio que fumava maconha quando adolescente até meia idade porem depois do fim do seu casamento entrou na cachaça e hj é usuario dos dois... então é dificil pra minha familia a maconha é a porta de entrada pra outras drogas... Mais eu não deixo de fumar pela opinião deles pq creio q uma pessoa não pode opinar doque não tem conhecimento, só quem fuma sabe e conheçe... paz Itapetininga-SP

    ResponderExcluir
  6. To na mesma... na verdade eu tava querendo contar e não sabia como... minha mãe é zica, conservadora, com preconceitos... ai ela desconfiou e sempre jogando um verde, e eu sempre defendendo a maconha e o seu efeito la em casa.. preparando o terreno :D
    Na verdadde, falar q fumo eu nunca falei, mas tbm não nego, e quando maconha é o assunto (quase todos os dias falamos disso)eu sempre defendo, e nunca passo a ideia de ser droga, e sim uma erva como qualquer outra.
    Chego em casa na brisa direto, as vezes ate fumo la na madrugada, ou quando nao tem ngm, mas como o cara ai, desbaratino o olho vermelho se chegar a ficar e o cheiro.
    Minha erva fica toda la, pipes, bong, cachimbo, sedas, seeds... não escondo nada, apenas quardo na gaveta, e ela não pega.
    Ja plantei em casa, mas minha casa é muito frequentada por parentes e amigos, ai achei melhor levar pra guerrilha.
    O importante é a gente saber que o nosso direito termina aonde começa o dos outros... enfim, não é porque sabemos o bem que a maconha nos proporciona, que devemos prarar do lado de um proibicionista e fumar.
    A justiça de Jah não falha, mas é preciso que a gente se mova ao menos um pouco a favor da erva!

    ResponderExcluir
  7. minha mãe é encanada de mais,a mais vou tentar trocar uma ideia com ela no futuro "pvex'

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Respeito é pra quem tem !

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Aeeee galera do Hempadão, obrigado por postar o meu relato, em casa continua uma maravilha, a melhor coisa que poderia ter acontecido foi ela ter achado meu kit, se eu soubesse, teria deixado mais fácil pra ela ter achado antes... rsrs
    Mas tudo tem sua hora né, que bom que a minha chegou e foi de boa :D
    Pra quem ainda não viu a matéria da Superinteressante citada no meu relato, segue o link:
    http://super.abril.com.br/ciencia/verdade-maconha-443276.shtml
    Vale a pena ler e ter um preparado em casa, com certeza vai ajudar na hora que rodarem.
    Um abraço à todos.

    ResponderExcluir