quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

A Maioria dos Usuários de Drogas não é Dependente! [Aspilão 204#]

Para maconha e para álcool é menos de 10% dos usuários que se tornam dependentes. Para crack, por volta de 20% a 25% que se tornam dependentes, os outros permanecem no padrão de uso recreacional. Nem todo consumo é problemático.

Dartiu Xavier, psiquiatra

em entrevista para a revista Caros Amigos

16 comentários:

  1. E Laranjeira enche a boca pra dizer que todos os seus pacientes começaram com maconha. Só não diz que 'todos' significa apenas parte desses menos de 10%. Além do que é loucura afirmar que 'começaram com maconha'. 'Passaram' pela maconha seria mais adequado. Começaram, a maioria, ficando sem casa, sem pais, sem atenção do Estado, passando então a usar cachaça, cigarro, cola...

    Fico pelado em praça pública se encontrarem um maconheiro que antes de fumar a erva não tenha fumado tabaco e usado álcool.

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca fumei tabaco.

    ResponderExcluir
  3. hauhauahuahuhauhauhaua...

    a galera promete cada coisa...só esquecem que somos mais de 180 milhões, falando apenas de Brasil...=P

    ResponderExcluir
  4. Nossa que susto...AINDA BEM QUE ESTOU NOS 10%...KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  5. Ao longo da minha vida, tenho visto vidas arruinadas por drogas como a cocaína, analgésicos e álcool. Eu também testemunhei a devastação causada aos consumidores de cannabis, raramente pelo abuso de drogas, mas por um sistema de justiça que escolhe para eliminar a repressão.

    O álcool, cafeína , maconha e açúcar refinado estão entre as substâncias mais usadas recreativas potencialmente produzir dependência.

    O melhor é deixar de lado toda a nossa dieta diária. Maconha só é ilegal, embora o álcool e tabaco são claramente mais prejudiciais.

    Em muitos aspectos, até mesmo o açúcar representa uma ameaça muito maior para a nossa saúde do que a cannabis.

    Concordo com que correlaciona uso crônico com alterações de humor e baixa motivação, especialmente quando você começa na adolescência. Em indivíduos com psicoses, seu uso pode desencadear ou piorar os sintomas.

    Mas estes perigos são compensados pelo álcool, o qual é associada a pancreatite, gastrite, cirrose, demência permanente, dependência fisiológica e retirada, o que conduz à morte. Em adolescentes e adultos jovens, mas imprudente, é incrivelmente fácil de consumir uma dose letal de álcool, mas é praticamente impossível fazer o mesmo com a maconha. O álcool também provoca uma deficiência grave de julgamento, isso se traduz em violência, comportamento sexual de risco e aumento do uso de drogas mais pesadas.

    Palavras de um Médico

    ResponderExcluir
  6. Médico Gringo - Tradução Google

    ResponderExcluir
  7. Para ter aceso ao artigo completo do médico: http://www.lamarihuana.com/opinion/laalternativa-de-legalizar-el-consumo-de-marihuana-entre-adultos/#ixzz2IUwW69vX

    ResponderExcluir
  8. http://www.lamarihuana.com/opinion/la-alternativa-de-legalizar-el-consumo-de-marihuana-entre-adultos/

    ResponderExcluir
  9. a entrevista inteira é muito legal, recomendo pra galera!

    ResponderExcluir
  10. O Brasil está na contramão da tendência mundial.

    ResponderExcluir
  11. Enquanto o "Estado" concentra enforços contra Geraldinos, cultivadores caseiros, maconheiros... a TRAFICÂNCIA enche o bolso de grana, e o resto todo mundo tá cansado de ver nos noticiários...

    ResponderExcluir
  12. ia falar que é mais de 10%, mas se pah nem é mesmo não e pode ser muita invenção tbm. ou não

    ResponderExcluir
  13. Creio que a porcentagem de dependentes a respeito do Crack é muito maior. Será que estou certou ou parcialmente contaminado com o sensacionalismo da midia ? Eis a questão...

    ResponderExcluir
  14. "ia falar que é mais de 10%, mas se pah nem é mesmo não e pode ser muita invenção tbm. ou não"

    hehehe, alguém chapado aê?

    ResponderExcluir
  15. Anônimo disse...
    "Creio que a porcentagem de dependentes a respeito do Crack é muito maior. Será que estou certou ou parcialmente contaminado com o sensacionalismo da midia ? "

    Bom, o Dr. trabalha com isso há 24 anos (tem na entrevista inteira), é psiquiatra especializado em dependencia. Acho que ele tem mais base pra falar do que a mídia sensacionalista. Leiam a entrevista inteira...

    ResponderExcluir