terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Maconha e a Opinião Pública! [Capitão Presença Ed. 202#]

por Arnaldo Branco

13 comentários:

  1. como posso saber oqi e bom oqi e ruim se nunca usei provei nem nadaaa a humanidade se basea oq a televisão diz se eles publica qi a maconha melhor coisa do mundo todo mundo tb acha uma coisa boa mais se ela trasnforma ela no monstro toda sociedade trata ela tb como um monstro.

    ResponderExcluir
  2. Eu entendi a "moral da história".. mas como gosto de questionar as coisas, posso dizer que nunca fumei crack, mas sei que não gosto dele e que ele NÃO FAZ BEM pra mim... u.u

    ResponderExcluir
  3. “Defender a liberdade religiosa é, na verdade, defender a manifestação de todas as crenças."
    Nós vamos nos reunir para destacar a questão da liberdade religiosa, junte-se a nós e convide seus amigos...
    O Ras Geraldo Coptic será julgado no dia 17 de Janeiro de 2013, no fórum de Americana SP.
    O ativista social, ambientalista, presidente da TV Comunitária de Americana, Elder da "Primeira Igreja Niubingui Etíope Coptic de Sião do Brasil", e o maior Expert em Maconha do Brasil. Geraldo Coptic está preso desde Agosto de 2012, acusado injustamente de tráfico.
    Geraldo segue a cultura rastafari "Para nós Rastafaris o uso devido da planta faz parte do “Universalismo Unitário”, onde nós vemos a Canabis/ Maconha/ Cânhamo como tendo a capacidade de permitir o usuário a penetrar na “real verdade” de como as coisas são, com absoluta clareza. Por este motivo é que o Rastafari se reuni em ritual para fumar Canabis/ Maconha/ Cânhamo e discutir a verdade, uns com os outros, racionalizando tudo nos mínimos detalhes que duram inúmeras seções. Desta maneira o Rastafari acredita que a Canabis/ Maconha/ Cânhamo traz seu usuário próximo a Jah (Jeová – Velho Testamento). ", afirma ele.

    Segue o evento no Facebook pra maiores informações
    www.facebook.com/niubingui
    www.facebook.com/rasgeraldocoptic

    ResponderExcluir
  4. Não é pra qualquer um usar a maconha, é para um grupo de pessoas que possui a mente aberta e livre de preconceitos, que não engole conversa mastigada pela mídia e de gente alienada e hipócrita, o que me da raiva é ver como a população é burra e não faz nenhum esforço pra obter um pouco de conhecimento além daquilo que a TV exibe.

    ResponderExcluir
  5. Esse capitão presença adora dar tiro do pé.É que nem o anônimo ali em cima falou:"posso dizer que nunca fumei crack, mas sei que não gosto dele e que ele NÃO FAZ BEM pra mim".
    O mesmo, pra certas pessoas, vale para a maconha.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde.
    Sei que este não é o local, mas gostaria que alguém me respondesse se puder... Dentro de alguns dias irei fazer uma viagem saindo de Sp para Navegantes-Sc de avião, a dúvida é se é tranquilo fazer esta viagem com algumas gramas da erva comigo e qual o melhor lugar pra esconder.
    Obrigado desde já!

    ResponderExcluir
  7. Polícia encontra estufa de supermaconha e detém estudantes na 710 Norte

    Publicação: 08/01/2013 09:24 Atualização: 08/01/2013 11:37

    Uma estufa era usada para manter a "horta" dentro do apartamento


    A Polícia Civil encontrou uma estufa de maconha e Skunk, um tipo de "supermaconha", em um apartamento na Quadra 710 Norte nesta segunda-feira (7/1). Dois estudantes universitários foram presos em flagrante por tráfico nacional e internacional de drogas: Felipe Gabriel Vieira Frete, 18 anos, e Igor José Bento Barbosa, 22. Na manhã desta terça-feira (8/1), a polícia divulgou as imagens da apreensão.

    Uma equipe da polícia recebeu denúncia anônima de vizinhos do apartamento que servia de estufa. Os moradores se queixavam cheiro de maconha no local. Eles também informaram que conseguiam ver as plantações pela fresta da porta. Policias fizeram campana e constataram a existência da estufa.


    Encomenda: sementes holandesas
    Segundo o delegado da 2ª Delegacia de Polícia (DP), Rodrigo Pires, no apartamento foram encontrados quatro vasos de maconha, uma planta de maconha já seca (pronta para o consumo), um vaso com uma planta grande de Skunk (aproximadamente 1m de altura), fertilizantes e um sistema de iluminação e ventilação artificial.

    A dupla importava sementes de Skunk da Holanda. O fato foi comprovado quando policiais encontraram um envelope com o nome de Igor como destinatário, com selos da Holanda, no interior do apartamento. No envelope estavam dois tubos com sementes variadas de Skunk, um tubo da espécie Big Bang, e outro de Jack Herer.

    Quando a polícia chegou ao apartamento, não encontrou Felipe e Igor no local, apenas um homem que limpava a estufa. Este homem levou a polícia aos traficantes. Felipe foi preso ainda na Quadra 710 Norte, já Igor na QE 15 do Guará II.

    A polícia ainda levou à delegacia Rodolfo Romano Alves, 21 anos, que estava com Igor no Guará. Ele confirmou para o delegado que havia comprado uma porção de maconha com Igor.

    O Skunk, droga apreendida pela polícia durante a operação, que pode ser produzido em laboratório, é considerado um entorpecente sofisticado. Segundo o delegado, um quilo da droga custa R$ 20 mil.

    Felipe e Igor estão presos na 2ª DP (Asa Norte) e aguardam a remoção. Eles podem pegar pena de cinco a 15 anos de reclusão.

    www.correioweb.com.br

    ResponderExcluir
  8. Que fumo...
    Por falar em fumo, uma velhinha foi presa hoje em São Paulo por plantar mais de 40 pés de maconhga... ela disse que achava ser TOMATES...KKK
    TEM NEGO FUMANDO TOMATEIRO PRA CARALHO NO MUNDO TODO.

    ResponderExcluir
  9. O que ele quis dizer com legume da humanidade?

    ResponderExcluir
  10. Muita gente não come legumes por achar que ele é ruim.
    Muita gente não fuma maconha por achar que ela é ruim.
    Simples assim.

    ResponderExcluir
  11. Eles podem tentar prender toda a humanidade cara.
    Eles não podem impedir que a semente brote da terra.
    Essa planta vive a muito mais tempo que nós que agora tentam controlar seu crescimento através de falidas leis
    Porque mesmo com todo mundo preso,morto,tem uma planta que vai nascer e não foi você nem eu que plantei.

    ResponderExcluir