segunda-feira, 25 de junho de 2012

A Intolerância Destrói uma Família! [CaosInCasa Ed. 174#]

Esta provavelmente é a história mais cabulosa que recebemos de quem sofreu com o preconceito e a intolerância familiar por ser usuário(a) de maconha. Tudo começou quando nossa amiga, leitora do Espírito Santo, foi acordada de uma forma nada gentil pelo pai.

 

Ele contou que recebeu umas fotos reveladoras da filha com um baseado na boca. Ela pegou a foto e logo constatou que o que estava na boca era um inofensivo pirulito, com outra pessoas fumando ao redor. Mas era tarde demais para negar que era usuária. Antes da conversa o pai já tinha revistado a bolsa da filha, e encontrado o kit canábico (sedas, isqueiro e colírio).

 

No primeiro momento ela optou pelo silêncio e ficou ouvindo o sermão paterno dizendo que a maconha era porta de entrada para outras drogas, que um traficante entraria na casa e mataria todos, etc..

 

Conhecendo bem o estilo conservador do pai ela deixou o assunto rolar por uma semana sem apresentar uma defesa. Mas a situação se complicou quando ela voltou de uma viagem em família no feriado da semana santa.

 

Ao chegar em casa ela descobriu que o pai estava monitorando todas as conversas da internet e sabia de todos os encontros da fumaça marcados pela web. A mensagem que gerou mais problemas foi a de um amigo carioca marcando um encontro na rodoviária e dizendo que estava “trazendo um fumo do bom” para compartilhar.

 

Com essa informação o pai entrou em contato com amigos da policia federal, que preparam uma tocaia para dar o bote no rapaz. Felizmente nossa amiga sabia que estava sendo vigiada e abordou a missão antecipadamente.

 

Depois deste caso o clima ficou ainda mais tenso dentro de casa. Ela indicou os documentários Cortina de Fumaça e Quebrando o Tabu, mas isso fez com que o pai acreditasse cada vez mais que a filha era um “caso perdido”. Ele ainda enviou um e-mail ao amigo carioca da filha dizendo que ela estava sendo investigada pela PF e que já tinha informações que fazia tráfico interestadual. No dia seguinte ela teve um rápido encontro com o amigo, que avisou que estava voltando para o Rio definitivamente para evitar mais problemas.

 

Horas depois ela descobriu que a história já era de conhecimento de toda família. Foi o estopim para explodir uma crise depressiva e o começo de muitas consultas com uma psicóloga. Na manhã seguinte ela foi acordada pela madastra dizendo que a jovem teria que lavar as próprias roupas na mão, “para não contaminar a máquina e as outras roupas com restos de fumaça”.

 

O drama só foi amenizado depois da visita de uma prima advogada, chamada pelo pai para alertar a filhos sobre os problemas que ela pode ter com a justiça. Felizmente a prima era a favor da legalização e se comprometeu a tentar mudar a cabeça do pai.

 

Infelizmente ele não foi convencido, mas parou de tratar a filha como uma doente. “Sei que a batalha é longa, mas estarei aqui de pé a favor da minha marijuana até o final, custe o que custar.”

40 comentários:

  1. Puxa, boa sorte nessa jornada !
    Saiba aqui que muita gente te apóia, não se deixe abater pelas idéias retrógradas da sua família !
    Um dia eles vão enxergar quem estava errado.

    ResponderExcluir
  2. que loucura, como pode os caretas serem assim e dizerem que nós é que temos problemas. O mundo está de cabeça pra baixo.

    ResponderExcluir
  3. #legalize!
    estou com vc nessa cara leitora, e todos que curtem esse blog de larica de informação.
    Não vamos mais lutar pra legalizar, pq a natureza ja legalizou. _\|/_

    ResponderExcluir
  4. aposto que deve ser uma familia religiosa...

    ResponderExcluir
  5. Eita, é incrível como tem gente q acredita em histórias sem o minimo de questionamento chegando ao ponto de fazer esse tipo de coisa com a própria filha.
    Hoje eu sei q sou um cara de muita sorte, pois tive uma conversa bem mais tranquila onde eu até fiquei chateado ao ouvir da minha mãe q ela ficava muito triste em saber disso, e pouco mais de 2 anos depois disso ja começava meu cultivo, e hoje em dia meus pais até regam as crianças em minha ausência. Mas quando a coisa chega a esse ponto como da amiga da história, o lance é sair de casa o mais rápido possível, pois existem diferenças q fica difícil administrar no mesmo lar, provando assim o quanto errado ele estava.

    ResponderExcluir
  6. As madrastas sempre fazendo a cabeça pra arrumar problemas...já vi esse filme antes. Era possivelmente tudo o que ela queria: algum motivo pra encher o saco.

    ResponderExcluir
  7. Mais fácil um miliciano invadir a casa, instalar gatonet e obrigar a pagar.

    Assim nasceram as milícias, graças a papais burros. Eles prometeram matar traficantes e ususários e a sociedade, como sempre, estúpida e violenta, sedenta por sangue (alta audiência 'lutas' em que um cara caído no chão é espancado) topou a parada.

    Tá aí o resultado: um país sitiado em que ninguém vê nada. Pinheirinho ninguém sabe de nada, ninguém viu. Presidente se resume em lamentar.

    Vamos cair na real, melhor que o mundo acabe mesmo, pois não temos saída.

    ResponderExcluir
  8. Suricate_Vinicius25 de junho de 2012 22:47

    Caralho, isso aqui no ES.
    Realmente a cabeça de muitos é bem pequena.

    ResponderExcluir
  9. galera, infelizmente eu tenho medo de pensar o q aconteceria em casa se meus pais descobrissem. para eles "mexer com droga" é aquela coisa genérica q a gente tá acostumado, como se crack e marihuana fossem a mesma coisa. infelizmente, mesmo com um arsenal de informação a disposição, ainda não tenho coragem de enfrentar essa luta, e fico as escondidas ainda, apesar de já nao ser mais nenhum molque (tenho 25 anos). sempre tive uma vida normal e fui exemplar em todos os aspectos (sempre tive mtos amigos, namoradas, me formei engenheiro em uma universidade publica) mas sei q se for descoberto nada disso será relevante. boa sorte a todos que estão nessa situação!

    ResponderExcluir
  10. Porque esse Pai careta não foi la ver o show do Cone Crew aqui no ilha acústico em vitória/ES... KKKKKKKKKKKKKK a galera Tacou Fogo em tudo heheheh uns dos vocalistas até falou que prefeito legalizou a maconhe em vitória... E na moral aqui em vitória essa banda é tudo para os moleques mais novos eu tenho 27 anos no caso igual PLANET HEMP na minha época kkkkk todo mundo cantando as músicas deles e Fogooo na Ganja... E tipo oque tinha de menor filhinho de papai de promotor de juiz e tudo mais era mato.... Concluindo aqui no Estado é legalizado já esse pai está atrasado e ainda não aprendeu que: A MENOR DISTÂNCIA ENTRE DUAS PESSOAS É UM SORRISO..
    PAZ E CULTIVE O SEU NATURAL ORGÂNICO.

    ResponderExcluir
  11. Isso foi bem sua madrasta fazendo a cabeça de seu pai pra mandar você pra fora de casa. Porém, não posso afirmar pois não sei como é seu relacionamento com ela. Mas se ela for daquele "tipinho" nojentinha e pobre coitada, pode ter certeza.

    ResponderExcluir
  12. E a intolerância acabou de destruir mais uma família.
    Hoje tomei um enquadro da Guarda Municipal, e então ligaram pra minha casa...
    Cheguei e já começaram a me crucificar, fui expulso de casa pelo meu avô e ouvi coisas absurda por parte do mesmo e também por parde da minha avó. Se eles soubessem o quanto dói ser tratado assim, ainda mais por eles, que são as pessoas que eu mais amo nessa vida.
    Sinceramente, não sei mais o que fazer...

    ResponderExcluir
  13. Desculpem-me pelos erros ortográficos, não estou em boas condições...

    ResponderExcluir
  14. Infelizmente essa é a realidade em muitas familias... A ignorancia e o preconceito falam alto demais... =(

    ResponderExcluir
  15. aqui em casa eu ja to começando a falar sobre maconha com a minha mae que a maconha cura varias doenças,nao existe essa de porta de entrada para outras drogas, cada um usa o que quer, ela fica mim perguntando se eu sou usuario da maconha, pq eu so sei defender o uso , ae eu sempre digo que simplismente nao estou defendendo a maconha, eu estou dizendo a verdade .Ela mim promoteu que vai assistir filme quebrando tabu, espero que o mais rapido possivel minha mae perceba que ela esta errada em relação a opnião dela sobre a maconha, pq o dia que eu falei com ela que ja usei uma vez ela chorou demais , foda ver minha mae chorando por uma coisa tao natural ...

    "Fumo Maconha o dia inteiro to sempre viajando , ninguem ta vendo mesmo é so morrer negando ♫"

    ResponderExcluir
  16. que pai e madrasta mais filhos da puta!!!!
    tem que tomar porrada na cara esses putos... acham que uma filha é uma propriedade que podem fazer o que bem entender.
    sai de casa guria... "deus" nao foi justo fazendo vc nascer nessa familia de gente escrota.

    ResponderExcluir
  17. se manda daí minha filha, antes que tua madrasta convença seu pai a te jogar pela janela de um predio, como no caso do casal Nardoni

    ResponderExcluir
  18. que loucura, acredito que todos maconheiro querem um mundo de paz, acordo demanha cedo e leio esse artigo, ja estraga meu dia !

    favor da legalizacao.

    ResponderExcluir
  19. Eu sou intolerante com o termo 'tolerância'.

    Não estamos suplicando tolerância. Exigimos é respeito. E é obrigação respeitar.

    Tolerar é suportar, aguentar apesar de. Não gosta de maconha, não se arrisca que nem nós, não vai à boca, não fuma, não procura maconheiro. Simples assim.

    ResponderExcluir
  20. o, porra, vamo respeitar o pai da menina, caramba!

    é vacilão, mas é pai dela, caraio!

    a madrasta...a madrasta precisa de tratamento psiquiátrico, tá usando a maconha pra agredir a garota. Se não for a maconha vai procurar outra coisa e outra e outra...conheço esse pessoal sistemático.

    ResponderExcluir
  21. éé... madrastas, estão sempre procurando um motivo para encher o saco

    ResponderExcluir
  22. larga seu pai sua tonta vai trabalha mora na sua casa e ser independente ninguem precisa de pais!
    eu pelo menos nao preciso dos meus e assim minha casa é inteira marolada e foda se tudo

    ResponderExcluir
  23. Rodei pros canas no ES , eles são até legais, mas gostam de levar preso...

    ResponderExcluir
  24. É isso ae, ja passei por algo parecido e hoje a história ja virou, mais tudo que é conversado e controlado se vai ao longe.

    Parabéns pela sua atitude.

    ResponderExcluir
  25. Sou mais um que virou o jogo com informação e coragem... é preciso assumir o hábito e acreditar realmente, caso contrário você vai ser fácilmente derrotado...

    Forças!!!

    ResponderExcluir
  26. A partir de agora a vida dela se tornará muito mais fácil. fredericomontcruz

    ResponderExcluir
  27. Galera, sei que é triste, já rodei aqui em casa e tal, mas façam o seguinte, não deixem toda essa negatividade acabarem com vocês, pensem bem, desejem o bem, ajam bem, para ficarem de bem consigo mesmo.Só isso importa, quando eles verem como você está, o argumento deles será o seu.Tenham uma boa vida, estudem, arrumem bons empregos, tenham bons amigos, fumem maconha sem excessos.Respeitem o seu limite, cada um tem o seu.Desejo muita felicidade e sucesso a vocês irmãos de luta.
    Nunca desistam.

    ResponderExcluir
  28. Que parada...não lavar a roupa na máquina...sem comenários pra calhordice dessa mulher. A madrasta tem que ser processada. E o pai é um bundão que aceita a mulher fazer isso com a filha.

    Desde os 16 fumo maconha e trabalho. Lá se vão quase trinta anos. E minha madrasta também fazia questão de olhar nos meus olhos e dizer que eu ia acabar assim e assado. Papagaia de falsos cristãos. Deixe estar que continuei estudando (estudar física e matemática chapado é uma delícia) e passei em vários concursos públicos. E continuo queimando até a última ponta.

    E pau no cú do governo estadunidense genocida e de seus capachos subservientes puxa-sacos, dentre eles, adivinhem quem, quem, quem? Raimundo Nonato? Não, dentre eles, o em cima do muro eternamente Brasil!

    ResponderExcluir
  29. A mulé quer é um motivo pra perseguir a menina. A madrasta cretina deve estar ajoelhada agradecendo ao diabo ter encontrado a maconha, o bode expiatório perfeito.

    ResponderExcluir
  30. essa madrasta tá usando a maconha pra fazer cortina de fumaça...só mudam os personagens, o enredo é o mesmo, vide demóstenes e 99% dos políticos...abre o olho, pai da menina, abre o olho que essa tática é velha e o senhor tá caindo que nem pato.

    ResponderExcluir
  31. comigo acontecueu algo parecido mas meus pais foram mais intolerantes.

    ResponderExcluir
  32. Bá, sei como é isso, perdi carro, faculdade e um ap para morar por causa que sou usuario e não falo com meu pai a 2 anos, ele até fumava, porem foi na ideia da minha madrasta, que fuma 1 maço de cigarro por dia mas aponta o dedo na cara de um usuario de maconha, é foda mas tamo na luta!

    ResponderExcluir
  33. aconteceu quase a mesma coisa aqui em casa,minha mae descobriu e falou um monte pra mim,eu tentei argumentar mas não tive sucesso em mudar a opnião dela,e agora ela me trata como um "viciado" ou "doente",fica querendo me levar na psicologa,tudo que eu faço de errado é culpa da maconha e tals,tá mto foda ficar aqui em casa com o clima assim,tive que parar por um tempo de fumar,mais não vou desistir da marijuana jamais!

    ResponderExcluir
  34. Boa sorte garota " muiita sorte e muiita força vio!
    Eu passei por isso mais meus pais ainda não mudaram o jeito de pensar eu sei q eu vou continuar lutando pelo meu bem estar e pelo bem de nos todos " boas vibes querida "

    ResponderExcluir
  35. Poxa muito complicada essa situação, ja que é tão difícil mudar a idéia dos caretões a respeito de maconha.
    Ja passei um pouco por isso, e a única coisa que resolve é voçê orar, pedir forças ao grande Deus e nunca bater boca com seu pai.
    O trabalho é todo seu de mostrar pra ele que ^voçê ainda é a mesma filha dele que sempre o amou independente de fumar maconha ou não..
    Boa sorte minha querida
    se quiser me add pra gente trok ideia é rafael_sossegado0@hotmail.com
    Fik ana Pazzz

    ResponderExcluir
  36. LEGALIZA O MD E O LSD !!!!!!!!!!! EH NOIS!

    ResponderExcluir
  37. Essa madrasta dela é realmente uma MÁ...DRASTA!

    ResponderExcluir
  38. Eu tbm já sofri mto com minha familia pelo preconceito, pra eles são o fim do mundo, não entendem que a Maconha nasce da terra e traz mta paz. Tem 8 anos que aprecio q erva, e adoooro!! ate hoje sofro preconceito por meus pais, sempre tem aqueles sermões. Isso só acabará quando legalizar, e podem ter certeza que isso brevemente acontecerá!! abraço a todos adoradores da natureza.

    ResponderExcluir