quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Maconha e Fobia Social: Breve Análise [Portas da Percepção #197]

por Fernando Beserra

Vamos hoje a uma discussão muito contemporânea no mundo acadêmico: a relação entre o diagnóstico de Fobia Social e o uso indevido da cannabis (Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de cannabis; No espectro do F12 na Classificação Internacional das Doenças – CID 10). O Portas da Percepção hoje vai incorporar o Dr. Moura Verdini.

 

Vai ser um início de conversa só, porque o assunto merece longas discussões e muito sérias! A Fobia social encontra-se no campo dos transtornos ansiosos com uma prevalência global que oscila entre 3 e 13% (tudo bem que esses resultados provavelmente são exagerados e não tão bem conduzidos). A fobia social ainda está exposta a grande variação do contexto social, ou seja, se uma pessoa com tendências a fobia social estiver trabalhando diretamente com um grande público, isso pode agravar ou induzir o aparecimento dos sintomas relativos ao transtorno. Condições ambientais como fim de um casamento ou viuvez também pode agir deste modo. Mas o que é fobia social, afinal?

 

Trata-se de um transtorno utilizado com fins de diagnóstico e tratamento onde a pessoa apresenta como principal sintoma um medo acentuado e persistente de situações sociais, onde o indivíduo normalmente se sente embaraçado e com enorme ansiedade em decorrência da exposição a situação social.

 

Em uma pesquisa do presente ano, pesquisadores observaram que: A fobia social é mais facilmente relacionada aos Transtornos decorrentes do uso de maconha do que do uso abusivo da mesma (BUCKNERA et al, 2012). Pessoas com dependência de cannabis são cinco vezes mais propensas a um transtorno de ansiedade (STINSON et al., 2006) e 73,1% dos adultos dependentes da cannabis estão nos critérios para um transtorno de ansiedade primário (primary anxiety disorder) (AGOSTI et al., 2002).

 

A fobia social é normalmente prévia aos transtornos decorrentes do uso de maconha, o que nos levar a pensar melhor, já que indivíduos socialmente ansiosos relataram usar cannabis para superar/enfrentar (to cope) situações sociais (BUCKNERA et al, 2012) e por motivos de comodidade e superação. Ou seja, queridos amigos, o uso da cannabis foi reportado como ajudando a gerir os medos sociais. Entretanto, o quadro de fobia social provavelmente contribuiu de modo significativo para o aparecimento da dependência da cannabis, já que se trata de uma espécie de auto-medicação com sintomatologia que gera uma grande piora na qualidade de vida e sofrimento para seu “portador”.

 

Uma pergunta se faz ouvir: A associação Fobia Social e Transtorno decorrente do uso da maconha leva a um pior prognóstico? A um maior dano do que um único transtorno isolado?

 

Essas são perguntas que os pesquisadores têm procurado responder, mas ainda sem um consenso. Por um lado lemos que existe uma piora quando há dependência de maconha com fobia social, por outro lado, PASMEM, em pesquisa realizada as pessoas com fobia social e com transtorno pelo uso de maconha encontravam-se mais empregadas do que aquelas apenas com fobia social e sem transtorno pelo uso da maconha! Uma explicação lógica: a maconha reduz a ansiedade de alguns ou muitos sujeitos ansiosos e permite que os mesmos possam ir para a sociedade, inclusive conseguindo empregos.

 

A Fobia Social também é relacionada à dependência de outras substâncias como o álcool (mas não relacionada ao abuso de álcool), o que leva a crer em um busca da pessoa acometida pelo transtorno de auto-medicar-se e reduzir sua ansiedade. Os indicadores como baixa renda, baixa realização educacional e baixa saúde percebida também são relevantes para a piora do quadro e menos perspectiva prognóstica.

 

CABE AFIRMAR: Não existe relação entre USO de maconha e FOBIA SOCIAL (mesmo entre os usuários abusivos de cannabis a taxa de fobia social é de 5% segundo estudo NESARC nos EUA, totalmente compatíveis com a população geral). Existe sim uma grande probabilidade do fóbico social, ao realizar o uso da maconha sem tratamentos devidos, de estabelecer uma relação de dependência com esta.

 

CABE QUESTIONAR: Ainda a validade dos critérios de transtorno devido ao uso de cannabis e discutir os critérios de dependência do CID 10 e do DSM IV, que estão longe de serem bons e levam facilmente um psicólogo ou psiquiatra a enquadrarem um usuário constante, mas sem maiores problemas, como dependentes.

 

E mais do que tudo, cabe continuarmos nossas discussões e estaremos atentos ao que tem sido produzido por ai.

24 comentários:

  1. Como Sempre Muito Lúcido nas Questões + Complexas
    Fernando Beserra.
    Tô Muito Ausente Mas Sempre Lendo o Portas Amigo!

    http://enteogenico.blogspot.com.br/
    tamo aí na atividade!

    ResponderExcluir
  2. do jeito que é a sociedade, acho justo ter fobia dela. A culpa não é da erva, mas da sociedade.

    ResponderExcluir
  3. do jeito que é a sociedade, acho justo ter fobia dela. A culpa não é da erva, mas da sociedade.[2]

    tudo fica mais claro e tanta clareza nem sempre é confortavel

    ResponderExcluir
  4. do jeito que é a sociedade, acho justo ter fobia dela. A culpa não é da erva, mas da sociedade. (2x) pode cre

    ResponderExcluir
  5. olha eu tenho fobia social que na verdade se chama timidez e é chato demais, a maconha realmente da uma piorada nessa fobia mas me acalma em outros sentidos de ansiedade, mas pode crer do jeito que a sociedade é é bem justo ter fobia, muito preconceito muito tudo vai se fuder, um dia vai virar um monte de bosta isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fobia social é uma doença e não pode ser considerada timidez. Falo isso pq tenho e faço tratamento com medicação a muitos anos. ;)

      Excluir
  6. boto fe q um dia acaba haha
    fumar a erva so tira o peso da fodida fobia considero q fumar em ambientes totalmente de boa sempre, nao atrapalha na fobia. mas fumar pra ficar prox a muitas pessoas da umas bads numa carga muito pesada.
    haha flw xara

    ResponderExcluir
  7. Fogo na babilonia.Depois sim,verdadeira vida com o criador e o fruto para a cura das naçoes ou sociedades piradas.QUEM TEM FOBIA É A SOCIEDADE;FOBIA DO BEM , DO AMOR DA VERDADE E DA ERVA.

    ResponderExcluir
  8. do jeito que é a sociedade, acho justo ter fobia dela. A culpa não é da erva, mas da sociedade. [3]

    a sociedade nos marginaliza por causa da erva... é foda...

    ResponderExcluir
  9. Até onde eu consegui entender, existem dois componentes na cannabis, de grande relevância nesse assunto.
    O THC e o CBO.
    Sendo o primeiro causador de fobia (psicose) e o segundo um remédio (ant-psicótico).

    Então, para quem quer diminuir sua fobia social, deve usar uma planta com mais CBO (cannabis indica), e quem não tem nenhum problema com isso e quer ficar "meio fora".. cannabis sativa, que tem mais THC do que CBO.

    ResponderExcluir
  10. Valeu Bomconheiro, grande parceiro!

    Ao último anônimo. O THC não causa fobia ou psicose. O que os estudos tem mostrados é que uma fobia anterior leva a um uso excessivo da cannabis como forma de reduzir a ansiedade (ao menos para um grande número de pessoas).

    A diferença entre o THC e CBO é relevante sim para esse contexto, pelos aspectos estimulantes do 1o, p.ex, quando os mais relaxantes da cannabis indica.

    Isso é um assunto ainda a ser abordado pelas pesquisas na minha opinião.

    Abraços antiproibicionistas!

    ResponderExcluir
  11. desenvolvi fobia social e a cannabis me ajudou a sair dessa.

    ResponderExcluir
  12. na boa... a erva so ajuda a passar pela fobia

    ResponderExcluir
  13. Vou deixar meu relato.
    Trabalho com informatica e esse ritimo de trabalho acima do normal me deixa ansioso, dai tenho que dimunuir o consumo de maconha senão ela me deixa mais ansioso, se fumar só um pouco me acalma, se fumar demais acabo ficando mais tenso.
    Mas se estiver na praia ou viajando fumo de mais e me deixa muito bem sem problemas ou seja:
    Conclusão: Maconha não determina seu estado pisiquico e sim o seu estado espiritual que o determinara, então a maconha pode te ajudar ou te deixar até mais tenso caso isso já estiver ocorrendo com vc, é muito particular de cada pessoa. Antes de usar um algo tão divino pois pra mim a maconha é uma substancia sagrada olhe para si mesmo, e se conheça melhor.
    Maconha com certeza é pra mim, talvez não seja pra vc, cada espirito é um espirito.

    ResponderExcluir
  14. Maconha com certeza é mais que uma cultura é uma ciencia, não é a toa que todos os ramos da economia se uniram para fazer essa tal lavagem lavagem cerebral do seculo xx.
    Dizem que a mentira tem perna curta, mas com todo poder belico e a imprensa do mundo a $$eu favor, ela dura bantaste, mas um dia a verdade aparece, ela sempre aparece.

    ResponderExcluir
  15. Parabéns E Obrigado! : )

    ResponderExcluir
  16. CBD rapaziada...

    Relação CBD/THC vai depender de cada um!!!

    Cannabis medicinal já!!!

    ResponderExcluir
  17. Eu tenho fobia social... é a pior coisa do mundo, se não fosse a maconha já tinha me matado

    ResponderExcluir
  18. Mas conheço muito nego que fica meio antissocial depois de uns tragos kkk. É tudo uma questão de dosagem .-. usar o bagulho como remédio ou como recreação é bem diferente '-'

    ResponderExcluir
  19. Concordo que usar como recreação ou como remédio é diferente, embora não penso que seja só uma questão de dosagem.

    Quando a ficar meio antissocial, talvez seja uma característica de uma introspecção gerada, mas ao mesmo tempo talvez possa diminuir a ansiedade.

    Não penso que seja regra, mas se faz bem para muita gente, creio que as pesquisas devam continuar nesse sentido, para saber se vai poder ser receitada para determinadas psicopatologias que são grandes problemas e de difícil resolução.

    Aliado aos farmacos, sempre é necessários, p.ex, a concomitancia de uma psicoterapia.

    Abraços libertários,

    ResponderExcluir
  20. Tenho fobia social e apareceu depois que começei a fumar todo dia, essa reportagem é tendenciosa pra caralho. Por favor, parem de fazer essas reportagens descaracterizando a veracidade de tudo que é pesquisa... a gente procura um veiculo de informaçao confiavel, imparcial, mas geral no fim das contas quer vender o peixe.

    ResponderExcluir
  21. Caro anonimo,

    Uma pena não se mostrar, mas respondo com seu direito ao anonimato. O fato de ter fobia social depois de ter começado a fumar todo dia, pode ser justamente resultado de uma ansiedade que já estava presente e por isso a necessidade de uso diário. Pode ser muitas coisas, até que a maconha tenha desencadeado uma transtorno latente. Entretanto, isso é preciso ser estudado cientificamente e é isso que estamos fazendo, analisando pesquisas científicas. Você deu o seu relato, assim como vários outros vieram manifestar que a maconha serviu favorecendo a sociabilidade, pessoas que igualmente apresentam o quadro.

    Se você achou a pesquisa tendenciosa, é preciso apontar aonde e ai podemos fazer uma discussão sim.

    Isso que é saudável.

    Forte abraço,

    ResponderExcluir