quinta-feira, 19 de maio de 2011

[Ed.116#] Portas da Percepção: Peter Lamborn Wilson e os Enteógenos!

por Fernando Beserra

 

“Um bêbado nunca se tornará sábio, mesmo depois de cem garrafas de vinho, mas um homem sábio ficará intoxicado com um copo de água.”

 

Vamos falar um pouco, ou melhor, introduzir um texto de Peter Lamborn Wilson. Para quem não conhece, ele é o autor de livros como “Chuva de Estrelas: sonho iniciático no sufismo e taoísmo”, “Utopias Piratas”, etc, além de também possuir outro nome, mais conhecido, e que ficou mundialmente famoso como “Hakim Bey”, com textos pós-situacionistas e extremamente libertários, tais como “Zona Autônoma Temporária”[1] e “CAOS: terrorismo poético e outros crimes exemplares”. Bey também foi responsável pela criação do, assim chamado, “anarquismo ontológico” que, de certa forma, realizou uma forma “pós-moderna” de mix do anarquismo histórico com as vertentes contemporâneas da contracultura.

 

 

Neste texto, Bey, ou Wilson, contrasta de forma radical o período onde surge a agricultura, no qual muitos identificam o início do uso dos enteógenos, e o período onde predominava a atividade de caça e coleta. Para Wilson, o uso de enteógenos já ocorria na sociedade coletora/caçadora de modo bastante diferenciado, isto é, com usos mais individualizados e com a sabedoria das alterações da consciência incorporadas ao invés da ritualização e divinação das plantas de poder nas sociedades agrárias. Por esse motivo, o texto de Bey, embora polêmico, se torna importante como abertura da discussão, e de uma discussão importante de ser colocada: “Qual a importância dos enteógenos para a criação da consciência?” (também pensado pelos Mckenna, Gordon Wasson, dentre outros), “Havia uso de enteógenos há mais de 12.000 anos atrás?”.

 

Wilson afirma, com toda razão, que os enteógenos, embora tendo sido atacados frontalmente pelo cristianismo, permaneceram, sub-repticiamente, mesmo na mais fria Idade Média, guardados pelos segredos passados de boca em boca por curandeiras, alquimistas, xamãs, desviantes.

 

Após uma enorme ronda pela história dos “psicodélicos”, Wilson entra na polêmica do estudo do conhecimento (“epistemologia”) para abandonar o desprendimento do corpo no ideal gnóstico de “cyberespaço” (ideário que valorizaria mais que tudo um mundo da “internet” contra o mundo do corpo e da vida fora da rede) para elogiar o “neuroespaço” (os espaços neurais em suas relações com consumos de diferentes químicas, “naturais” ou “sintéticas”) como forma de re-conexão entre corpo e mente ou, finalmente, pensar na possibilidade de um confronto com a atual “Ordem Mundial” estupidificante, através da conexão entre química contemporânea e enteogenia.

 

Mas, deixemos a preguiça de lado, e vamos ao texto completo do cara AQUI!


[1] http://www.quadrinho.com/cpq/wp-content/uploads/downloads/2010/02/Hakim-Bey-TAZ-Zona-Autonoma-Temporaria1.pdf

12 comentários:

  1. não entendi muita coisa, acho que to muito doido

    ResponderExcluir
  2. O post é uma introdução, resenha ou prelúdio a um texto do Peter Lamborn Wilson -

    http://enteogenico.blogspot.com/2010/02/hb-cibernetica-e-enteogenica-22.html

    ResponderExcluir
  3. vou publicar um livro falando sobre o assunto, a proibição que começou com a inquisição que nada tem haver com Cristo e ainda se mantem, matou e mata ainda, e o numero surpreendente de mortos ultrapassam o nazismo e a escravisão juntos. imagine só, niguem fala disso nas televisões.

    ResponderExcluir
  4. Putz! maconha a erva sem vergonha,devia see legalyze vey,
    sempre aprendendo com ela,divulgando informaçoes sobre o amor e positividade,querendo a conexao com a mae terra,fazendo a raiva sumir,e expandindo o amor entre as pessoas..
    LEGALIZE JÁH!

    ResponderExcluir
  5. Mandou bem. Como sempre!
    Curto muito o trabalho do Portas!!!

    ResponderExcluir
  6. O Hakim é foda! Eu e um povo traduz os textos dele aqui www.anarcofagia.com

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Os textos do Bey não são fáceis, mas valem muito a pena para quem se interessa em contracultura. Ver ele falando de enteógenos, o que não é comum, é incrível. Até mesmo fora de sua área de atuação o cara consegue ser original.

    Hey ho, lets go!
    =)

    ResponderExcluir
  8. Astronauta da Mente20 de maio de 2011 23:04

    BEY = Textos maravilhosos! O homem tinha um pensamento itrigante e maravilhosos aconselho a todos que não tenham medo de ver o "mundo" de maneira diferente.

    ResponderExcluir
  9. Alta informarção! Tem muita coisa dele que pode circular, ein! Que tal algum dos contos?
    ABRASS
    R

    ResponderExcluir
  10. Cristianismo, o câncer da humanidade

    ResponderExcluir
  11. Uma leitura muito boa, que conta a historia da enteogenia nos seres humanos é "Alimento dos Deuses" do Terence MCkenna, vale a pena, uma aula de historia e enteógenos.

    ResponderExcluir
  12. Anonimo,

    Alguma dica de algum conto específico?

    ResponderExcluir